Creio no Espírito Santo


 20/05/2018 - Escrito para o Correio da Paraíba

O dom do Espírito Santo é o penhor da vida em Cristo. Diz-nos as Sagradas Escrituras que, sem a graça do Espírito, não se pode conhecer Jesus Cristo: "Ninguém pode dizer 'Jesus é o Senhor' a não ser pela ação do Espírito Santo (1Cor 12,3)”. Neste domingo, a Igreja celebra a Solenidade de Pentecostes, festa que marca o encerramento da Páscoa; os cristãos celebram o amor de Deus que foi derramado em nossos corações. O Mistério da Festa de Pentecostes constitui o batismo da Igreja, trata-se do despertar missionário desta para a evangelização de todos os povos. A Igreja não vive voltada para si, ela doa seu tempo se preocupando com as necessidades de todos os homens, portanto, Pentecostes é uma festa litúrgica iminentemente missionária. O Papa Francisco diria: Pentecostes é o movimento da Igreja em saída!

Os cristãos crêem no Espírito Santo como a terceira Pessoa da Santíssima Trindade, Ele é Deus e age ao mesmo tempo e igualmente com o Filho e com o Pai, age como Aquele que movimenta o amor no coração trinitário. Na lógica do conhecimento da Trindade, o número nunca é uma condição estática, mas relação. Pessoa na Trindade é pura relação! O Espírito Santo, derramado em nossas vidas, no dia do batismo, tem a missão de nos pôr em movimento, de nos colocar nos passos de Jesus, de nos fazer parecer cada vez mais com o Senhor. Aqui encontra-se uma definição simples para se entender como devemos crer no Espírito Santo.

Na manhã de Pentecostes, cinquenta dias depois da Páscoa, os primeiros cristãos foram invadidos por um vento impetuoso, Jerusalém foi tomada pela ação amorosa do Espírito Santo. A chama do Espírito de Deus desceu sobre a Igreja primitiva, os discípulos estavam reunidos, o fogo do amor os envolveu e tornou-os capazes de transformar. O temor deu lugar a ousadia no trabalho missionário, as incompreensões cederam lugar ao entendimento claro de que Jesus é o Senhor. Os discípulos foram tomados pela coragem que os tornaram anunciadores da pregação que chegou até os nossos dias: Jesus morreu, mas está Vivo e Ressuscitado!

Que a força silenciosa do Espírito Santo continue gerando na Igreja, que é chamada a evangelizar os homens de todos  os tempos, o ardor missionário, e que ela jamais esmoreça, mas confiante nas palavras de Jesus, se ocupe de anunciar a todos a mensagem salvadora de Jesus Cristo, o Filho amado do Pai. Afinal, o Senhor estará conosco até o fim dos tempos (Mt 28,20)

 


Dom Manoel Delson
Arcebispo Metropolitano da Paraíba

Contatos

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br

Mídias Sociais

Facebook Instagram

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados